Secretaria Nacional de Defesa Civil e prefeitos de Coronel João Sá e de Pedro Alexandre confirmam rompimento; governo da Bahia afirma que houve um transbordamento. Barragem transborda e desaloja mais de cem famílias no Nordeste da Bahia
Mais de cem famílias deixaram suas casas no Nordeste da Bahia por causa da chuva. Existe o temor de que uma barragem tenha se rompido. A repórter Denise Gomes traz as informações da cidade de Coronel João Sá.
O município de Coronel João Sá está localizado a 45 quilômetro da barragem de Quati, que teria se rompido. A barragem fica no município de Pedro Alexandre. Na noite desta quinta-feira (11) ainda chovia muito ainda no município e choveu intensamente na região nos últimos dias. Os principais acessos ao município estão completamente interditados, alagados. As principais vias ficam próximas ao Rio do Peixe.
A barragem do Quati começou a transbordar às 6h. Moradores relataram que ela se rompeu às 11h. O rompimento foi confirmado através de notas da Secretaria Nacional de Defesa Civil, assim como as Defesas Civis dos municípios de Pedro Alexandre, onde a barragem está localizada, e de Coronel João Sá.
Cem famílias que vivem às margens do Rio do Peixe tiveram que deixar as suas casas. Pessoas ficaram ilhadas.
A chuva, que segue intensa há cinco dias, continua muito forte. Outras duas barragens podem transbordar.
Na noite desta quinta ainda havia dúvidas se a barragem teria transbordado ou se realmente teria se rompido. A Secretaria Nacional de Defesa Civil confirmou, através de nota, o rompimento e informou que suas equipes estão na região prestando suporte às pessoas atingidas e monitorando a situação.
O prefeito de Coronel João Sá emitiu comunicados e alertas à população desse rompimento, que foi confirmado pela coordenadora da Defesa Civil de Pedro Alexandre. Já o governo do estado da Bahia disse que não houve rompimento e afirma que o que houve foi um transbordamento da barragem do Quati.
A Agência Nacional de Águas declarou que está acompanhando a situação e que o governo da Bahia é responsável pela fiscalização das barragens estaduais. O governo baiano emitiu uma nota em que manifesta solidariedade com os moradores da região e afirma ter entrado em contato com os prefeitos das duas cidades para colocar a estrutura do estado à disposição.

Mais detalhes