Avenida Tocantins é movimentada e locutores atraem clientes na porta das lojas. Além de incomodar, ruído em excesso pode trazer prejuízos à saúde, segundo especialista. Avenida Tocantins é a maior da região sul de Palmas
Reprodução/TV Anhanguera
Uma estratégia dos comércios para atrair clientes é o uso de caixas de som, mas às vezes o barulho acaba atrapalhando. Quem passa pela avenida Tocantins incomoda. A avenida fica em Taquaralto e é a maior da região sul de Palmas. É também caminho para pontos turísticos como o distrito Taquaruçu.
O locutor Agnaldo Ferreira dos Santos trabalha todos os dias no local. A missão dele é atrair os clientes usando a própria voz. Boa parte do tempo ele fica ao lado da caixa de som, mas sem usar abafadores no ouvido. “O barulho, apesar de ser irritante, chama a atenção do povo. O pessoal entra na loja”.
A dona de casa Laura Folha Souza passa pela avenida duas vezes por semana. Não gosta do barulho. “Eu não gosto nem de vir para Taquaralto por causa desse barulho. Eu fico doidinha da cabeça. Eu acho horrível”.
Segundo a prefeitura, a lei federal que proíbe poluição sonora também é aplicada aqui em Palmas, mas não disse se os fiscais medem os decibéis, nome dado a intensidade ou volume dos sons.
Volume máximo: população reclama de barulho constante na Avenida Tocantins
O locutor Ailton Moreira também trabalha na avenida e tenta ter bom senso. “Quando a pessoa está falando no celular, a gente abaixa o som, na frente de um hospital, na frente de um estabelecimento que as pessoas precisam atender clientes e precisam de silêncio, a gente precisa contar com o bom senso de cada um”.
O barulho na avenida Tocantins é durante a semana todo, principalmente no horário comercial. Mas os moradores reclamam que no sábado piora. A otorrinolaringologista Mariana Gomes Siqueira disse que o barulho muito intenso é prejudicial à saúde.
“No caso os clientes e até funcionários de outras empresas que estão ali perto. Qual o risco? O risco é de uma lesão muito intensa, um decibel muito intenso, pode ter lesões e ter edemas, uma perda auditiva temporária”.
A especialista explicou que se a pessoa ficar exposta com frequência a um volume muito alto corre o perigo de perder a audição. “É o que a gente chama de PAIR, perda auditiva induzida por ruído. O que é um ruído? É um som desagradável. Isso nas células internas vai dar uma lesão permanente, não tem retorno”.
Segundo a Guarda Metropolitana de Palmas, as multas em caso de poluição sonora podem varia de R$ 500 a R$ 1,5 mil conforma a lei municipal. Já no caso de autuação realizada com base em lei federal de crimes ambientais, as multas pode ir de R$ 5 mil a R$ 50 mil.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Caixas de som e barulho de propagandas incomodam quem passa pela avenida Tocantins em Taquaralto
Reprodução/TV Anhanguera

Mais detalhes